Web Rádio Foguinho Eventos Zap (74)99954-6957


2 de mar de 2017

Motociclista morre após sofrer grave acidente na BR-324

Na noite desta quarta-feira, 01 de março de 2017, aconteceu uma colisão entre um carro e uma moto, nas proximidades do Motel D´lirios, na BR-324.

O SAMU-192 foi acionado e socorreu a vítima até a UPA 24 horas de Capim Grosso, mas devido à gravidade dos ferimentos, o motociclista identificado como Jairinho precisou ser transferido para o Cleriston Andrade, em Feira de Santana, mas devido aos ferimentos veio a óbito por volta de 01h40min.

A batida foi muito forte e deixou os veículos parcialmente destruídos. Só esta semana, há relatos de três acidentes na localidade. 



Polícia Militar de Pé de Serra troca tiros com bandidos e recupera veículos

Após ligações para o III Pelotão com informações  de que um carro branco praticava assaltos  nas nas zonas rurais dos municípios de Capela do Alto Alegre e Pé de Serra , a guarnição  da Polícia Militar de prefixo 9.9011, ao efetuar  rondas pela estrada que liga a cidade de Pé de Serra ao povoado de Santo Agostinho se deparou com dois veículos parados na estrada. 

No momento da abordagem os policiais foram recebidos por disparos de arma de fogo. Sendo, revidada a agressão até ser cessada a ação dos elementos que ocorreu após fugirem acessando a mata. 

Foi iniciada a busca por parte das guarnições de serviço na  90ª Companhia Independente Polícia Militar, porém, sem êxito na prisão dos indivíduos. Todavia,  foi recuperado o seguinte material:
2  veículos, 3 celulares, 1 capa de espingarda , 1 proteção facial para assaltos "brucutu ", 1 blusa azul, 1 jaqueta preta, 4 chaves de veículos, sendo duas dos veículos conduzidos, 2 chaves de cadeado, 4 calotas para pneus de veículo pequeno, 12 sacas fechadas de farelo de milho, vários produtos alimentícios  e de limpeza, 1 ferramenta " lebanca”, 1 caixa de ferramentas com chaves diversas direcionadas a parafusos e 1 boné. 
                                       
Todo material apreendido ficou  no pelotão à disposição do comandante , uma vez que , a delegacia local encontra-se fechada.

Da redação do VR14
Jorge Henrique

Homem é perseguido por carro na zona rural de Capela do Alto Alegre

Na noite de quarta-feira 1º de março de 2017, um homem de prenome Valdo foi perseguido por um carro em uma estrada vicinal, próximo a comunidade de  Lagoa dos Lírios, município de Capela do Alto Alegre.

Segundo informações, ele trafegava  de moto pela estrada, quando  um carro branco que estava parado em um corredor acendeu o farol  e começou a persegui-lo, fazendo com que ele fugisse, passando por uma cerca de arame farpado e  se ferindo como mostra a foto.

Da redação do VR14
Jorge Henrique

Juventude jacuipense realiza sarau

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, multidão e atividades ao ar livre
Comunidade prestigiando o 1º Sarau na Rua
O Coletivo Juvenil de São José do Jacuípe (CJSJJ) realizou o 1º Sarau na Rua, em praça pública no dia 28 de fevereiro. Centenas de pessoas da comunidade prestigiaram a programação realizada no calçadão da Praça da Matriz em São José do Jacuípe. A programação foi aberta com uma roda de capoeira do grupo local, Olho Vivo, tendo a participação especial do Mestre Pesqueiro. Em seguida, o cordel Cultura Esquecida foi apresentado pelos membros do Coletivo. Houveram ainda apresentações musicais de artistas locais, uma delas foi um coral formado por cantores de diversas denominações religiosas, que interpretaram uma versão da música Halellujah, do compositor norte americano Leonard Cohen. O poeta Pablo Rios fez uma releitura da musica Cálice em forma de poesia e homenageou o saudoso Tonho de Virgilina com um cordel. Objetos antigos estavam expostos no local para apreciação do público, que prestigiou o evento até o fim com muita emoção e animação.
O 1º Sarau na Rua teve como tema: Resgatando nossas raízes, mostrando que São José do Jacuípe tem cultura, e que ela não pode ser deixada de lado. O CJSJJ teve apoio financeiro e logístico da Secretaria Municial de Educação e da Diretoria Municipal de Cultura, e de Gessé Almeida e Rádio Jacuípe FM na comunicação.
A imagem pode conter: 20 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
CJSJJ encerrando a alvorada
Alvorada
O sarau foi à noite, mas, a festa começou de madrugada, às 04:30 da manhã. Os membros do CJSJJ fizeram uma alvorada e saíram em desfile pelas ruas da cidade cantando marchinhas de carnaval e músicas folclóricas da cidade. Todos estavam fantasiados de pessoas ilustres vivas e falecidas da cidade, fazendo assim justas homenagens aos heróis locais. O desfile terminou na Praça da Matriz com uma apresentação da FANFÊNIX, do Distrito de Itatiaia, que puxou o desfile com sei ritmo marcial.

Sobre o Coletivo
O CJSJJ é um grupo independente de partidos políticos ou instituições, que visa resgatar a cultura local por meio de participação social e projetos culturais, tendo como público alvo os juvenis, adolescentes e jovens. É liderado por jovens locais e tem apoio de adultos engajados na cultura e participação social. O CJSJJ tem trabalhado em parceria com a Diretoria Municipal de Cultura e busca envolver e colaborar com qualquer instituição que deseje abraçar a causa cultural.

Foto: CJSJJ
Texto: Pablo Rios

Homenagem a Tonho de Virgilina.

O cordel que mais me deu trabalho para escrever, pois relembrar esse sujeito alegre e bonachão ainda é muito doído.

O Voo da Andorinha

Olá meu povo, e aí tudo bem?
Coisa boa é contar histórias,
Falar de coisas antigas e novas
Coisas que guardamos na memória.
Falar de pessoas boas é melhor,
É um luxo, um bem, uma glória.

Acho que vocês concordam,
A vida é mesmo coisa divina.
E eu bem sei que tem gente
Com quem a morte não combina.
Uma dessas pessoas com certeza
Era o nosso Tonho de Virgilina.

Todos nós um dia vamos morrer,
Do ser humano essa é a sina.
Ninguém fica pra semente,
É isso que a vida nos ensina,
Mas a morte tinha justamente,
Que levar Tonho de Virgilina?

Esse foi um grande desaforo,
Me ache doido quem quiser,
Uma maldade dessa não se faz,
Com um sujeito de tão boa fé,
Ainda mais com Tonho sambador
Grande homem aqui de São José.

Quando juntava com seus amigos
A todos trazia muita alegria,
Cantando seus sambas e modas,
Fosse de noite ou fosse de dia.
Vivia sempre rindo, sempre feliz
Era desse jeito todo dia.

Ainda não vi ninguém dizer
Que viu Tonho de cara fechada,
Ou que estivesse ocupado demais
Pra atender a um camarada.
Tristeza e raiva não eram com ele,
O seu negócio era dar risada.
  
Qualquer um que passasse por ele
Por certo o encontraria sorrindo,
Era um senhor de meia idade,
Com um coração de menino.
Um menino que nos disse adeus
Esse foi um triste destino.

Uma música que ele sempre cantava
Falava de uma ave pequenininha
Que partia em busca de amor
Mas que voltava ferida e sozinha
E dessa vez ele partiu pra longe
Deixando aqui muitas andorinhas.

Sambador, tocador, cantor e amigo,
Que numa tarde daqui partiu,
Fazendo nosso coração rachar,
Deixando o mundo mais frio,
Deixando emudecer um samba,
Deixando o tamborete vazio.

Vamos sempre guardar na memória,
Suas brincadeiras e sua energia,
Suas piadas, causos e histórias,
Sua simpatia e sua grande alegria.
Para que jamais desapareça seu riso
E sua historia não fique vazia.

Mesmo sem a sua presença
Sem ocupar aqui seu lugar,
Tonho jamais será esquecido,
Dele nós sempre vamos lembrar.
Ainda que sua voz esteja muda,
Nós continuamos a cantar.

A andorinha voou a última vez,
E como vivente cumpriu sua sina.
Mas para gente boa como ele
A história nunca termina,
Quanta saudade ainda faz:
Nosso Tonho de Virgilina.


Pablo Rios

Tabela do Campeonato Brasileiro Serie A 2017.


Carregando...

Campeonato Brasileiro

Loading...

Visita Online